Clarindo Junior

Música “Minha oração” de Gerson Borges, CD “Quero aprender a orar”.

| 0 comentários

ft gbA música “Minha oração” de Gerson Borges me proporcionou uma experiência muito legal. Não me contive e resolvi compartilhar esta linda expressão da linguagem humana. Quando a ouvi pela primeira vez, confesso que o sentimento de arrebatamento foi enorme. Parecia estar em uma via de mão dupla, no encontro entre céu e terra: Deus sentido à imanência e eu em direção à transcendência. É assim que acontece na oração, produzindo o maravilhoso encontro do Sagrado com o ser humano, de Deus com o homem e do transcendente com o imanente. Sobre isso Leonardo Boff disse que para ser tão humano assim, só sendo Deus. Um Deus que abre mão da Sua glória e vive intensamente a humanidade. John Stott vai dizer que esse “mover-se de Deus” em direção ao homem faz parte da livre iniciativa de graça divina. É Deus que vem em nossa direção. Ele não está alheio à nossa vida. Por isso, no ato de fé, por meio da oração, compartilhamos com Ele o nosso dia a dia, as coisas mais profundas do nosso ser.

Falando da música com foco na composição, gostaria de pontuar três aspectos: o primeiro é o técnico e posso dizer que é uma bela composição, uma das mais lindas que já ouvi. Ela tem uma harmonia muito bem trabalhada. Quem é quero aprender a orarmúsico pode confirmar isso. A beleza dela começa logo na sua “introdução”, que parece abrir o ouvido do nosso coração e os olhos do nosso ser para sua mensagem. O segundo aspecto é quanto ao conteúdo, assemelha-se aos salmos de lamento, onde o salmista por meio da poesia conta para Deus as suas dificuldades. A exemplo dos salmos de lamento – cf no Salmo 22, contar os problemas não significa fraqueza, mas numa atitude de grandeza olhar para dentro de si. Deus nos faz enxergar além dos problemas. Nessa perspectiva vivemos a experiência da resiliência. Olhar para dentro de si, para quem está em crise não é coisa fácil. É isso que o salmista nos encoraja. O terceiro aspecto se trata da forma. Esta música tem como acompanhamento um violão de aço com um tipo dedilhado bem peculiar do Gerson. Achei bem limpo o som dos acordes, mesmo com uma harmonia tão difícil de tocar. Abre-se mão de um arranjo com todos os instrumentos para o brilho de um violão de aço que casa perfeitamente com a melodia da canção.

Ouvi Gerson Borges cantar esta música no Teatro Municipal de Niterói. Estava esperando para ver como seria a interpretação ao vivo. Ele conseguiu com toda espontaneidade nos emocionar. Sei que se tratava da presença doce e maravilhosa do nosso Deus naquele lugar, um verdadeiro batismo do Seu amor. Ele é um Deus Criador Criativo que se revela por meio da Arte.

Há algum tempo queria escrever alguma coisa sobre esta música. Está aí. Não tive intenção de teologizar, simplesmente saiu do coração. Foi esse o sentimento tive quando ouvir “Minha oração”.

Forte abraço e que o Criador Criativo os abençoe.

Clarindo Junior

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.